Procedimentos

Drenagem Torácica- O que preciso saber para fazer ?

Drenagem Torácica- O que preciso saber para fazer ?

Drenagem torácica parece simples, mas quando somos submetidos à situação de urgência e tensão, tudo acaba tomando uma dimensão de dificuldade, por isso que todos os passos devem ser muito bem entendidos. Assim, na hora H, tudo irá sair como o planejado.

Mas antes da prática, o que preciso saber?

Que a drenagem torácica reestabelece a pressão negativa pulmonar, remove ar ou líquidos do espaço pleural, permite a expansão pulmonar e impede que o refluxo do material drenado volte ao tórax.

Portanto, a drenagem torácica está indicada quando há perda da pressão negativa no espaço intratorácico e, consequentemente, perda da função pulmonar. Essa situação pode ocorrer devido a presença de ar ou fluído na cavidade pleural, resultando em colapso parcial ou total do pulmão.

Olhe algumas indicações:

· Pneumotórax: há acúmulo de ar na cavidade pleural, eliminando a pressão negativa normal e fazendo com que o pulmão perca contato com a parede torácica e colapse.

· Hemotórax: acúmulo de sangue no espaço pleural

· Derrame pleural:

Empiema :coleção de pus na cavidade pleural causada por infecções, pneumonias recorrentes…

Quilotórax: coleção de quilo (linfa) na cavidade pleural causada por traumatismos, condições malignas, cirurgia torácica e anormalidades congênitas.

Vamos para a prática… Como fazer a drenagem torácica?

ATENÇÃO! Antes é importante saber que a escolha do dreno é feita de acordo com a natureza da intercorrência pleural!!!!!

· Determinar o local da drenagem: usualmente no nível do mamilo (5° espaço intercostal) imediatamente anterior à linha axilar média do lado afetado. Em caso de hemotórax, pode ser usado um segundo dreno torácico.

· Preparar cirurgicamente o tórax no local predeterminado para a inserção do dreno e cobrir com os campos cirúrgicos. ATENÇÃO! confirme com uma toracocentese se o local está correto

· Anestesiar localmente a pele e o periósteo do arco costal.

· Fazer uma incisão transversa (horizontal) de 2 a 3 em, no local predeterminado, e dissecar as partes moles.

· Perfurar a pleura parietal com a ponta de uma pinça hemostática e introduzir o dedo enluvado na incisão para evitar lesões de outros órgãos e para remover aderências, coágulos, etc. Quando o tubo estiver no local adequado, remover o clampe do tubo.

· Pinçar a extremidade proximal do dreno de toracostomia e introduzi-lo no espaço pleural na extensão desejada. O tubo deve ser direcionado posteriormente junto à parede interna da caixa torácica.

· Observar o embaçamento do tubo torácico com a expiração ou prestar atenção para verificar se existe fluxo de ar.

· Conectar a extremidade do dreno de toracostomia a um sistema de selo d’água.

· Fixar o dreno no local com fio de sutura.

Olha só!!! A sutura está sempre presente, não é mesmo?? Então perceba como é bom praticar!! Peça agora a sua SutureSkin

· Aplicar um curativo oclusivo e fixar o dreno ao tórax com esparadrapo.

· Fazer uma radiografia do tórax.

LEIA E RELEIA!! TENHO CERTEZA QUE ESTARÁ PREPARADO QUANDO PRECISAR!! BOA SORTE!

Fique ligado no nosso blog! Serão sempre postados mais informações para você ficar constantemente atualizado.

Nos acompanhe!! Acesse a nossa Loja virtual da SutureSkin: www.sutureskin.com.br e adquira nossos simuladores para você ficar craque na sutura.

Thainá Lins

Referência: ATLS

You Might Also Like