Procedimentos

Cricotireoidostomia: Você Precisa Ser Ágil

Cricotireoidostomia: Você Precisa Ser Ágil

Se precisa fazer uma cricotireoidostomia, então o seu paciente tem apenas pouco tempo. Você precisa ser ágil!! Mas já sabe, né? Para isso, é necessário dominar a técnica. Pode ficar tranquilo! Com esse post, você vai ficar craque e vai poder fazer a cricotireoidostomia sob qualquer pressão.

               

O que é CRICOTIREOIDOSTOMIA?

Consiste na abertura da membra cricotireoidiana, permitindo a comunicação com o meio externo.

É um procedimento de emergência com o intuito de obter uma garantia de respiração temporária quando a intubação orotraqueal não for efetiva.

SOCORRO! EU NÃO LEMBRO DE ANATOMIA! Não sei onde eu devo fazer a cricotireoidostomia!

Calma! A gente relembra!:

A cricotireoidostomia é feita com uma incisão na membrana cricotireoidiana, ok? Esta membrana fica abaixo da proeminência da cartilagem tireóidea

É fácil de achar! Procure a sua agora aí! Faça uma hiperextensão no seu pescoço e ache essa proeminência.

Logo abaixo, você encontrará uma ‘’depressão’’ PRONTO! Você achou o local! Achou a membrana.

Pronto! Mas como eu faço a crico?

· Cricotireoidostomia cirúrgica:

· ETAPA 1: Colocar o doente em decúbito dorsal com hiperextensão do pescoço e coxim sob os ombros.

· ETAPA 2. Palpar a chanfradura da tireoide, o espaço cricotireoideo e a manúbrio esternal para orientação .

· ETAPA 3. Montar o equipamento necessário.

· ETAPA 4. Preparar a área a ser operada e aplicar anestesia local se o doente estiver consciente.

· ETAPA 5 . Estabilizar a cartilagem tireoide com a mão esquerda e manter a estabilização até que a traqueia seja intubada.

· ETAPA 6. Fazer uma incisão transversal na pele sobre a membrana cricotireoidea e proceder a uma incisão transversal cuidadosa

· ETAPA 7. Inserir uma pinça hemostática ou um afastador traqueal dentro da incisão e girá-lo 90° para abrir a via aérea

· ETAPA 8. Inserir um tubo endotraqueal , com balão, através da incisão da membrana cricotireoidea, direcionando o tubo distalmente para dentro da traqueia

· ETAPA 9. Insuflar o balão e ventilar o doente.

· ETAPA 10. Observar as insuflações pulmonares e auscultar o tórax para verificar se a ventilação se faz adequadamente.

· ETAPA 11 . Fixar o tubo endotraqueal ou o tubo de traqueostomia ao doente para evitar deslocamentos.

UFA! Seu paciente está respirando!

HORA DE REVISAR! TENTE FALAR TODAS AS ETAPAS SÓ PELAS FOTOS:

· Cricotireoidostomia por Punção:

1)Montar um cateter agulhado de calibre número 1 2 ou 14, de 8,5 em, em uma seringa de 5 a 10 mL.

2) Palpar a membrana cricotireoidea anteriormente, entre a cartilagem tireoide e a cartilagem cricoide. Estabilizar a traqueia com o polegar e o indicador de uma das mãos para evitar movimento lateral da traqueia durante o procedimento.

3) Funcionar a pele na linha média com agulha número 12 ou 14, conectada à seringa, diretamente sobre a membrana cricotireoidea ( isto é, na linha média sagital)

4)Direcionar a agulha em ângulo de 45° caudalmente, aplicando pressão negativa na seringa.

5) Inserir cuidadosamente a agulha através da metade inferior da membrana cricotireoidea, aspirando à medida que a agulha avança

obs: Aspiração de ar significa penetração na luz da traqueia. Continue então.

6) Remover a seringa e retirar a agulha ao mesmo tempo em que se avança o cateter para baixo, tomando cuidado para não perfurar a parede posterior da traqueia

7)Conectar o tubo de oxigênio ao cateter e fixá-lo ao pescoço do doente.

8)A ventilação intermitente pode ser providenciada tampando o orifício do tubo de oxigênio com o polegar por 1 segundo e destampando-o por 4 segundos. Após retirar o polegar do orifício do tubo, ocorre expiração passiva.

  • obs: Esta corresponde a uma técnica provisória apenas com o intuito de ganhar tempo para obter uma via aérea definitiva, garantindo uma oxigenação razoável por cerca de 30 minutos.

Fique ligado no nosso blog! Serão sempre postados mais informações para você ficar constantemente atualizado.

Nos acompanhe!! Acesse a nossa Loja virtual da SutureSkin: www.sutureskin.com.br e adquira nossos simuladores para você ficar craque na sutura.

Thainá Lins

Referência: ATLS

You Might Also Like