Procedimentos

Toracocentese- Conhecendo na Prática

Toracocentese- Conhecendo na Prática

Realizar a toracocentese é sempre muito cobrado aos estudantes de medicina durante o corrido período do internato. Todos sabem que a toracocentese é um procedimento considerado simples, mas todos também têm a consciência que é de extrema importância para aqueles que precisam. Então se lhe resta alguma dúvida sobre este procedimento, continue lendo…

Quando devo realizar a Toracocentese?

Quando tiver a presença de um acúmulo anormal de líquido na cavidade pleural.

Não se lembra o que é cavidade pleural?? Não precisa ter vergonha! Te lembramos aqui:

A cavidade pleural é o espaço existente entre a pleura visceral (que recobre os pulmões) e a pleura parietal (aderida à parede torácica).

Mas como vou descobrir esse derrame pleural?

O achado do derrame pleural é principalmente pelo exame físico. Olhe só o que você pode encontrar:

· Na INSPEÇÃO: Abaulamento do tórax e assimetria dos movimentos;

· Na PALPAÇÃO: Redução ou abolição do frêmito toraco-vocal;

· Na PERCUSSÃO: Macicez ou submacicez sobre a região com líquido;

· Na AUSCULTA: Redução ou ausência de murmúrio vesicular.

Também é possível concluir através do exame radiológico:

Caso seja imprescindível, a ultrassonografia deve ser utilizada para melhor avaliar a localização e a quantidade de líquido e, deste modo, melhorar a acurácia do procedimento. Ou quando nem o exame clínico e nem a radiografia seja conclusivo.

Como eu faço a Toracocentese??

O procedimento realizado de maneira ideal deve ser feito com o paciente sentado, inclinado, com os braços e a cabeça apoiados em uma superfície estável.

Onde eu devo realizar a punção?

No 7º, 8º ou 9º espaço intercostal, na linha hemiescapular do lado acometido.

Já demarquei o local da punção e coloquei o paciente no posicionamento correto, mas E AGORA?

· A pele deve ser rigorosamente limpa com solução antisséptica

· É administrada anestesia local com lidocaína.

· Posicionar a agulha em direção a borda superior da costela inferior. ATENÇÃO!!! ISSO É PARA EVITAR LESÃO DOS VASOS E NERVOS INTERCOSTAIS.

· Localizado o espaço pleural e identificado a presença de líquido, deve-se retirar a agulha e introduzir o jelco.

· Após introduzido o jelco, o mandril deve ser removido e mantido no espaço pleural somente o cateter de plástico

· UHUL! Agora só retirar esse líquido intruso!!

MAS ATENÇÃO! NADA É UM MAR DE ROSAS! TENHA CERTEZA DE QUE VOCÊ NÃO FEZ UM PNEUMOTÓRAX NO PACIENTE!!!!!!!!

Fique ligado no nosso blog! Serão sempre postados mais informações para você ficar constantemente atualizado.

Nos acompanhe!! Acesse a nossa Loja virtual da SutureSkin: www.sutureskin.com.br e adquira nossos simuladores para você ficar craque na sutura.

Thainá Lins

You Might Also Like