Procedimentos

Tudo o que você precisa saber sobre TRAQUEOSTOMIA

Apesar de ser classificada como pequena cirurgia, a traqueostomia é uma operação muito importante para a continuação da vida do paciente, além de se um dos procedimentos cirúrgicos mais comuns na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Portanto, é necessário ter total conhecimento dos passos do procedimento. Agora ficou na dúvida se realmente sabe?  Não tem problema! Leia e acabe com essa incerteza!

Mas o que é TRAQUEOSTOMIA?

A traqueostomia é um recurso que a medicina usa para contornar uma obstrução das vias aéreas superiores ou outras impossibilidades de respirar, que não podem ser tratadas por meios mais simples.

Não entendeu? Calma! Olha só:

Normalmente, o ar passa pelas narinas ou pela boca, certo? Ele atravessa a laringe por entre as pregas vocais e segue pela traqueia até os brônquios e alvéolos pulmonares. Mas quando fazemos a traqueostomia, essas primeiras etapas são eliminadas e o ar entra diretamente na traqueia através de uma cânula colocada no orifício feito na traqueia.

Ou seja, é um orifício, na traqueia, que serve como um atalho para levar o ar aos pulmões.

http://www.saudedescomplicada.com/clinica-geral/traqueostomia/

Momento Curiosidade!!

Você Sabia!! Que a traqueostomia é um procedimento feito desde 3.600 aC ??? Muito antigo, não é mesmo?

De 3600 aC até 1500 dC. Nesta fase são vistas as descrições de procedimentos similares à TQT efetuados em casos de urgências respiratórias por inflamações, corpos estranhos ou traumas. Tinha-se a ideia da árvore respiratória e que sua abertura abaixo do local da obstrução permitiria ao paciente respirar. A descrição mais antiga de uma TQT é encontrada nas tábuas egípcias, por volta de 3600 aC

O comandante Alexandre, o Grande, é citado como tendo realizado a TQT no século IV aC, furando a traqueia de um soldado com o auxílio de sua espada, para aliviá- lo do estado de choque.

PORTANTO, AGORA VOCÊ TEM MAIS AINDA A OBRIGAÇÃO DE SABER FAZER, NÉ? 

Então como realizar a traqueostomia?

A- Posição do paciente

O paciente deve ser posicionado em decúbito dorsal, adotando hiperextensão cervical, utilizando um coxim sob o dorso e rodilha para sustentar a cabeça.

http://pergunteparaaenfermeira.blogspot.com.br/2007/01/traqueostomia.html

 

B- Reparos anatômicos:

Borda inferior da cartilagem tireoide, membrana cricotireóidea, cartilagem cricóide e fúrcula esternal. Por meio da palpação cervical estas estruturas são claramente identificadas.

http://anatomiaonline.com/respiratorio/laringe/laringe.htm

https://pt.slideshare.net/JuciVasconcelos/cpia-de-semiologia-do-trax

C- Anestesia

A anestesia local é infiltrada sequencialmente utilizando-se lidocaína 1% com vasoconstritor (epinefrina).

D- Incisão da pele

Poderá ser horizontal ou vertical e de aproximadamente 2-3 cm de extensão, compreendendo pele e tecido subcutâneo.

Quando horizontal, deverá estar localizada no meio da distância entre a cartilagem cricóidea e a fúrcula esternal (Olha a importância da anatomia… Volte e veja as fotos novamente) 

Quando vertical, permite um campo cirúrgico mais amplo e tem menor risco de hemorragias. Ela se inicia desde a borda inferior da cartilagem cricóide, numa extensão de 2 a 3cm em direção ao esterno.

 

 

http://www.portalsaofrancisco.com.br/biologia/traqueostomia.                          Pontos anatômicos (borda superior e inferior da cartilagem tireoide, borda inferior da cartilagem cricóide e fúrcula esternal) e incisão vertical (seta), partindo da borda inferior da cartilagem tireoide em direção ao esterno

 

E- Dissecção da musculatura

A seguir, é realizada a abertura da rafe mediana, com afastamento dos músculos pré tireoidianos com afastadores FARABEUF e exposição do istmo da glândula tireóidea, que poderá ser afastado ou seccionado entre duas pinças, com sutura (A sutura está em todo lugar- você tem a obrigação de ser bom. Peça a sua SUTURESKIN) de suas superfícies até a exposição da traqueia.

http://www.dentalsorria.com.br/afastador-farabeuf-golgran.html
              Afastador Farabeuf

 

G- Traqueia

A abertura da traqueia deverá ser realizada com bisturi frio e poderá ser horizontal, vertical, em cruz ou com retirada de um fragmento circular.

Quer uma dica?? Escolha retirar em fragmento circular. Isso vai deixar menor estenose pré traqueal pós operatória. 

http://cirurgiatoracica.com.br/temas_traqueostomia.htm

 

H- Cânula endotraqueal

Introduz-se a cânula conectada ao mandril, inicialmente em ângulo de 90° ao maior eixo traqueal e, a seguir, é feita a rotação em sentido anti-horário, até que a completa introdução da cânula coincida com o maior eixo traqueal.

I- Fixação da cânula: 

É fixada ao pescoço com fita ou cadarço de algodão para evitar a decanulação acidental.

Depois de tanto trabalho não queremos que isso ocorra! 

http://www.portalsaofrancisco.com.br/biologia/traqueostomia
Cânula metálica posicionada, com curativo e cadarço para fixá-la

COMEMORE! Você garantiu a via aérea do paciente!!! BOM… só faça uma radiografia de tórax para confirmar a posição da cânula e afastar complicações e dor de cabeça, não é mesmo?

Fique ligado no nosso blog!

Serão sempre postados mais informações para você ficar constantemente atualizado.

Nos acompanhe!! Acesse a nossa Loja virtual da SutureSkin: www.sutureskin.com.br e adquira nossos simuladores para você ficar craque na sutura.

Thainá Lins

You Might Also Like